Fiocruz Amazônia inicia especialização em Tefé (AM), pelo Projeto QualificaSUS

No município de Tefé (AM) inicia na segunda-feira, 9/12, o curso lato sensu em Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária.  O curso é mais uma oportunidade de especialização, oferecida a trabalhadores graduados das secretarias municipais de saúde do Amazonas, no âmbito do Projeto QualificaSUS.

Para esta ação de ensino, o ILMD/Fiocruz Amazônia conta com a parceria do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems-AM) e apoio de emenda parlamentar da bancada do Amazonas.

O quê? Aula inaugural do Curso Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária em Tefé

Quando? 9/12/2019

Hora? 8h30min

Onde? Auditório do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), localizado na Rua Olavo Billac, n° 341, Centro, no município de Tefé (AM).

O curso destina-se aos profissionais de nível superior de Tefé e entorno, que desempenham suas funções e/ou atividades em unidades básicas de saúde e/ou unidades de saúde da família, ou equivalente, na microrregião do Alto Solimões.

A turma inicia com 51 alunos. As aulas são presenciais, em sistema modular e acontecem em período integral (matutino e vespertino), uma semana por mês, de segunda a sábado. O curso tem duração de 12 meses, incluindo a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Com coordenação do professor Bernardino Albuquerque, a especialização oferece 10 disciplinas, com carga horária de 460 horas, e estão envolvidos nesse processo 15 professores. O certificado será destinado aos alunos que concluírem toda a carga horária e defenderem o trabalho de conclusão.

O objetivo do curso é qualificar profissionais que atuam em cuidados primários de saúde para implantação e desenvolvimento de ações de Vigilância em Saúde no plano territorial-local, promovendo a integração entre oferta de cuidados de APS e ações de vigilância na rede básica de serviços de saúde.

Sobre o ‘QualificaSUS’

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotarão modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos serão ofertados em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com recursos oriundos de emenda parlamentar da bancada do Amazonas e com parceria do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM).

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Diovana Rodrigues
Imagem: Mackesy Pinheiro

 

Inpa realiza cerimônia de entrega diplomas de mestrado e doutorado nesta quinta-feira

Estimativas da Coordenação de Capacitação indicam que cerca de 70% dos mestres e doutores titulados pelo Inpa permanecem atuando na Amazônia

 

Da Redação – Inpa

Baner: Lailla Pontes

 

Após dois ou quatro anos, em média, de estudos e dedicação à produção científica, 138 alunos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) encerram neste ano mais um ciclo acadêmico. Nesta quinta-feira (5), 39 deles receberão diplomas de conclusão de mestrado e doutorado de dez Programas de Pós-Graduação, às 17h, no Auditório da Ciência, no Bosque da Ciência.

 

Na solenidade serão entregues 29 diplomas para mestres e dez para doutores. O número é menor que é o de titulados porque muitos no decorrer do ano retornam para sua casa em outros estados ou até países ou assumem compromissos profissionais que o impedem de vir para a cerimônia.

 

entregadiplomaINPA2019

 

A solenidade será coordenada pela Coordenação de Capacitação do Instituto (Cocap), por meio da Coordenação do Pós-Graduação (Copog). Para o coordenador da Copog, o pesquisador Paulo Maurício Alencastro, este é um momento especial para a Instituição, por consagrar o encerramento de um ciclo de formação acadêmica do aluno.

 

“Esta é uma forma também do Inpa estar contribuindo para a sociedade, capacitando profissionais altamente qualificados, sendo que muitos destes egressos poderão ocupar lugar de destaque nas suas áreas de atuação”, disse Alencastro. “Além disso, o diploma de conclusão do curso é um documento importante para o aluno, pois muitas vezes é uma exigência obrigatória para ocupar vaga em concursos públicos, ou seja, uma maneira de comprovar o seu grau máximo de titulação”, completou.

 

Dos 138 alunos (de turmas de vários anos) titulados este ano, 98 são títulos de mestre e 40 de doutores.  Desse total, 33 alunos são do Amazonas, 99 de outras unidades da federação – de quase todos os estados do Brasil, do Rio Grande do Sul até o Amapá- e seis são estrangeiros: um da França, dois do Peru e três da Colômbia.

 

Reconhecimento

 

O Inpa é referência mundial nos estudos de biologia tropical e desde 1973 atua na pós-graduação. O primeiro curso foi o de Botânica. Atualmente são nove em nível de Mestrado e oito de Doutorado. Parte dos alunos se destaca com publicações de impacto e reconhecimento nacional e internacional.

 

É o caso da Carolina Levis, egressa do curso doutorado em Biologia (Ecologia) do Inpa, que conquistou o Prêmio Capes de Teses na área de biodiversidade com o estudo Domesticação das florestas amazônicas, defendida em 2018. Hoje ela faz pós-doutorado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).  O PPG-Ecologia do Inpa é o único programa no Amazonas com nota 6 da Capes (numa escala que vai de 3 a 7), considerado de padrão internacional.

 

Os outros programas são Ciências Biológicas - Entomologia (5), Ciência de Florestas Tropicais (5), Ciências Biológicas - Biologia de Água Doce e Pesca Interior (4), Clima e Ambiente (4, em associação com a UEA), Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (4), Ciências Biológicas - Botânica (4), Agricultura no Trópico Úmido (3) e Mestrado Profissional em Gestão de Áreas Protegidas na Amazônia (3). O Instituto é associado ao PPG em Aquicultura da Universidade Nilton Lins (3) e ao programa em Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia - Rede Bionorte (4).

 

Governador Wilson Lima formaliza gestão compartilhada do Hospital Francisca Mendes

O governador Wilson Lima formalizou, nesta quarta-feira (04/12), o novo termo aditivo ao contrato do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), com a Fundação de Apoio Institucional Rio Solimões (Unisol) para a gestão do Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM). Na ocasião, Wilson Lima também anunciou que o Estado passa [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Polícia Civil cumpre ordem judicial em nome de adolescente apontado como autor de roubos em…

Policiais Civis da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), sob a coordenação da delegada Elizabeth de Paula, titular da unidade policial, apreenderam, na tarde da última segunda-feira (02/11), por volta das 13h, um adolescente de 17 anos, em cumprimento a mandado de busca e apreensão por ato infracional análogo ao crime de roubo [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Projeto de Lei do Governo do Amazonas, que beneficia trabalhadores terceirizados da saúde, é…

O Governo do Amazonas já pode contratar diretamente técnicos, auxiliares e enfermeiros para as unidades de saúde sem a intermediação exercida pelas empresas. A mudança do modelo de contratação agora é possível com a aprovação do Projeto de Lei nº 717/2019 do Executivo Estadual, que teve parecer favorável de 19 dos 21 deputados presentes na [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão de adolescente por roubo majorado

A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), sob a coordenação da delegada Elizabeth de Paula, titular da unidade policial, apreendeu, na manhã desta quarta-feira (04/12), por volta das 9h, na terceira etapa do bairro Colônia Terra Nova, uma adolescente de 16 anos, em cumprimento a mandado de busca e [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Alunos do interior do Amazonas aprendem a importância da floresta e biodiversidade Amazônica

02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-39

Mais de 40 estudantes da Escola Estadual Isaías Vasconcelos, no município de Iranduba, participaram de oficina e atividades interativas que trouxeram a reflexão sobre os ganhos e perdas que ocorrem no ecossistema com a manutenção e derrubada da floresta Amazônica. A atividade foi realizada na segunda-feira (2/12).

A ação faz parte do projeto intitulado “Brincando se a aprende: a importância da floresta e biodiversidade amazônica”, desenvolvido pela pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e coordenadora do projeto, Genoveva Chagas de Azevedo, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação  (POP CT&I), edital N°009/2019.

O proje02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-29to foi desenvolvido em seis escolas, com alunos do Ensino Médio e Fundamental, da rede pública de Manaus, Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo. Também foi realizada oficina para simular o trabalho de campo no Bosque da Ciência do Inpa, para os visitantes em geral.

Segundo a coordenadora do projeto, Genoveva Azevedo, especificamente para esse projeto, o tema desenvolvido e debatido foi à floresta amazônica.

“Criamos uma espécie de jogo com base no que a gente ganha com a floresta em pé e o que a gente perde com a floresta no chão, trazer essa discussão levar informação de conhecimento científico  e propor essa reflexão aos estudantes  o que  a gente ganha , o que a gente perde se não cuidar da nossa floresta.  Sendo um debate tão presente e tão atual”, conta.

  Jogo

Segundo Genoveva, o jogo utiliza dois painéis, que retratam a floresta em pé, exuberante e o outro a floresta no chão (queimada/derrubada). Cada painel é composto por 20 quadrados nas laterais enumerados de 1 a 6, que os participantes escolhem após jogar o dado. Cada quadrado corresponde a uma possível consequência de cada cenário.  Ao final o aluno leva consigo um cartão informativo sobre o cenário apresentado.

02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-29

“Essa atividade possibilita ao estudante de forma lúdica e interativa o conhecimento sobre o papel da floresta no ecossistema. A gente acredita que o conhecimento aliado com o processo educativo e com a reflexão crítica, é possível que o cidadão se coloque também na condição de co-responsável  e isso venha gerar uma conduta diferente na questão dos cuidados com o meio ambiente”, disse.

O estudante Lucas Albuquerque, do 3º ano do ensino médio, que participou da atividade, conta que aprendeu muito com o tema abordado na oficina. “Achei legal, muitas coisas que ocorrem no processo natural da floresta que eu não conhecia. Isso permitiu que refletisse sobre a importância da floresta para nosso meio ambiente e também para nossa vida”.

Segundo a estudante, Larissa Dantas, também do 3º ano do ensino médio,  oficinas como essas nas escolas é muito importante para o conhecimento. “Aprendi mais do que nunca que devemos preservar nossa floresta, ela serve para tudo e se continuar o crescimento do desmatamento das florestas, nós seremos os maiores prejudicados”, disse.

No Amazonas, o Governo do Estado, por meio do POP CT&I da Fapeam, apoia a realização de 26 eventos de popularização da ciência, em diversas áreas, na capital e no interior. Lançado no mês de junho, o POP CT&I, conta com recursos financeiros da ordem de R$800 mil, para apoiar a realização de exposições, feiras, oficinas, minicursos, palestras e outras atividades interativas sobre CT&I, em locais públicos, organizados por temas, campos ou áreas do conhecimento.

Para a coordenadora do projeto a iniciativa da Fapeam é fundamental, que editais como POP CT&I têm alcance bastante interessante junto à população.02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-55

 

“É

uma forma também de saber que existe investimento de popularização da ciência para apoiar pesquisadores, professores para desenvolver atividades dessa natureza, onde podemos criar mecanismos recursos que possam mediar essa discussão, essa questão do conhecimento científico. O pesquisador publica seu artigo,  mas  como vai fazer para decodificar isso? Como torna esse tipo de conhecimento acessível a outros grupos? e esse tipo de projeto é fundamental ele instiga e desafia o pesquisador a buscar uma forma de tornar esse  conhecimento acessível em uma linguagem que os cidadãos de um modo geral entendam”, relata a pesquisadora.

Por Jessie Silva

Fotos: Jessie Silva

O post Alunos do interior do Amazonas aprendem a importância da floresta e biodiversidade Amazônica apareceu primeiro em FAPEAM.

Inpa está com inscrições abertas para seleção para Doutorado em Entomologia

BannerPPGEntomologiaINPA2019doutorado

 

O Programa de Entomologia possui nota 5 na avaliação da Capes/MEC, numa escala que vai de 3 a 7

 

Da Redação – Inpa

Banner: Lailla Pontes

 

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) está com três vagas abertas no Processo Seletivo para o Programa de Pós-Graduação em Entomologia (PPG-Entomologia) em nível doutorado com início em 2020. As inscrições podem ser feitas até 03 de janeiro.  Acesse o Edital Inpa/Cocap 034/2019.

 

A seleção tem a finalidade de escolher e classificar candidatos para o curso de Doutorado com projetos que se enquadrem nas diferentes linhas de pesquisa. O curso é reconhecido pela Capes/MEC com nível 5 e homologado pelo Conselho Nacional de Educação.

 

Conforme o Edital, a seleção possui duas fases eliminatórias. Na fase I, o projeto de pesquisa será avaliado por três pesquisadores doutores do programa que poderão recomendar aprovação, revisão ou reprovação do projeto apresentado. Para o candidato prosseguir na seleção, deve ter seu projeto aprovado por pelo menos dois avaliadores. Caso não haja aprovação, o candidato passa a concorrer automaticamente nas próximas seleções que ocorrem nos meses de março, julho e novembro.

 

A fase II é composta pela análise curricular do candidato que tem como base os documentos encaminhados no momento da inscrição, para avaliar a partir das publicações científicas a experiência profissional do candidato em pesquisa, de acordo com os critérios apresentados no edital.

 

Os interessados podem realizar as inscrições presencialmente com os documentos requeridos na secretaria da Pós-Graduação na Av. André Araújo, 2936, Petrópolis, campus II do Inpa, por e-mail cursoent@inpa.gov.br ou via correio com data da postagem até as 18h do dia 03 de janeiro/2020, endereçado ao: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia- INPA. Secretaria de Pós-Graduação em Entomologia, Campus II. Av. André Araújo, 2939. Petrópolis. CEP 69.067-373, Manaus/AM.

 

As inscrições homologadas serão divulgadas até 06 de janeiro de 2020 e a lista dos candidatos classificados será encaminhada por e-mail e pelo site do Inpa no seguinte endereço http://portal.inpa.gov.br/index.php/pos-graduacao/regulamentos-e-documentos.

 

Para mais informações, entrar em contato via cursoent@inpa.gov.br ou alerocha@inpa.gov.br

Sistema socioeducativo do Amazonas pode se tornar referência nacional

Medidas como acompanhamento psicológico, pedagógico e a redução na taxa de reincidência colocam o sistema do Estado como um dos melhores do País O Amazonas pode se tornar referência nacional de sistema socioeducativo. Nesta terça-feira (03/12), uma equipe do programa Justiça Presente, parceria entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Programa das Nações [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Todas as notícias em um só lugar